MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA DA ÁREA

Um Amigo para Todas as Estações

JESUS NEVER ALONE

« Todos nós – em algum momento – viremos a entender que podemos contar apenas com um punhado de pessoas, mas, em última instância, exclusivamente com nosso Irmão mais velho, Jesus Cristo – pois Ele é o único amigo que pode nos libertar das dores causadas por nossos maiores temores: a morte e a separação de nossos entes queridos. »

Durante esta época de Páscoa – quando meditamos sobre o Salvador: Sua vida, sacrifício e ressurreição – Suas palavras encontradas em João 15:13 parecem ter um significado especial: “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos'.

Você já pensou em quantos bons amigos você realmente tem?

Ou quem é seu melhor amigo?

Alguns meses atrás, pude entrar em contacto novamente, através de uma videoconferência, com alguém que costumava ser um bom amigo meu no passado – mas com quem não tive contacto por quase duas décadas. Ele tinha tomado algumas decisões em sua vida que fizeram com que muitos de seus 'bons' amigos, inclusive eu, decidissem não estar mais perto dele. Durante essa videoconferência, tentamos falar e cubrir quase 20 anos perdidos de nossas vidas. Ele então chamou seu filho mais novo, que apareceu na frente do ecrã sorrindo, e então disse apontando para mim: “Filho, quero que conheça o melhor amigo do seu pai!” Naquele momento eu senti uma mistura de alegria por saber que ele ainda me considera seu melhor amigo – e dor por saber que o deixei sozinho, talvez quando ele mais precisava de mim. Reacendemos, desde então, a chama da nossa preciosa amizade.

Se prestarmos muita atenção, perceberemos que todos temos diferentes tipos de amigos: os amigos dos “bons momentos”, que estarão por perto se tivermos algo a oferecer. Os amigos dos “maus momentos”, que de repente aparecem para simpatizar com alguma situação difícil pela qual estamos a passar. Há também os amigos “circunstanciais”, que irão interagir conosco enquanto estivermos a trabalhar, estudar ou mesmo a servir juntos, mas desaparecerão das nossas vidas quando não estivermos mais próximos. Hoje em dia, temos os chamados amigos da “mídia social”, que irão “Gostar” e até mesmo comentar sobre nossas fotos e postagens, mas talvez permanecerão, geralmente, em um relacionamento superficial.

Embora devamos desfrutar e valorizar todos os tipos de amizades e tentar ser amigáveis com todos, quando as nuvens negras vêm sobre as nossas vidas e sentimos que não podemos passar pela vida sozinhos, essa pergunta crítica vem:

Com quem posso realmente contar?

Todos nós – em algum momento – viremos a entender que podemos contar apenas com um punhado de pessoas, mas, em última instância, exclusivamente com nosso Irmão mais velho, Jesus Cristo – pois Ele é o único amigo que pode nos libertar das dores causadas por nossos maiores temores: a morte e a separação de nossos entes queridos.

“Pois eis que esta é minha obra e minha glória: Levar a efeito a imortalidade e vida eterna do homem.” (Moisés 1:39)

Por meio da Sua expiação e ressurreição, temos a certeza de receber corpos imortais (1 Cor. 15: 21-22) e a possibilidade de viver com nossos entes queridos por toda a eternidade, vivendo o Seu evangelho e recebendo as Suas ordenanças no Templo. (Picture in the area plan of a family entering the grounds of the Temple)

Como podemos demonstrar profunda apreciação ao Senhor por sua perfeita amizade?

Ele dá a resposta em João 15:14: “Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando”.

Em nosso plano de área, somos direcionados a aumentar nossa fé (portanto, nossa amizade) em Jesus Cristo:

- Melhorar a Observância do Dia do Senhor;

- Ser Digno de ou Ter uma Recomendação para o Templo e Participar do Trabalho no Templo; e

- Ler e Ponderar o Livro de Mórmon, Diariamente.

Que decidamos fazer essas coisas que o Senhor nos ordenou – tudo o que fortalecerá nossa fé e amizade com o Salvador. Nós então aprenderemos que Ele tem sido – e continuará – sendo o nosso melhor amigo em todas as estações de nossas vidas.