MENSAGEM DO LÍDER LOCAL DO SACERDÓCIO  

Autossuficiência: Um Princípio para Todos 

CONTRACTOR PROJECT MANAGER

'O princípio da autossuficiência exige que busquemos orientação do Pai Celestial sobre as coisas a fazer que melhor atendem as nossas necessidades e circunstâncias.'

Como membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, às vezes vemos os mandamentos como uma lista de ‘pode’ e ‘não pode’ e, por vezes, negligenciamos as inúmeras bênçãos resultantes da simples obediência. Em todo o mundo, indivíduos e famílias são constantemente bombardeados com mensagens de enriquecimento instantâneo e, no outro extremo, vemos outros que caíram na armadilha de ‘ter direito’. Somos encorajados pelos profetas, passados e presentes, a sermos autossuficientes tanto espiritualmente quanto temporariamente. No Manual de Instrução 2, aprendemos que “Autossuficiência é a capacidade, o compromisso e o esforço de satisfazer as necessidades espirituais e temporais da vida para si próprio e para a família. À medida que se tornam autossuficientes, os membros também estão mais capacitados a servir e cuidar dos outros”. 

O irmão Efraim Pheto é uma pessoa que adotou os princípios de autossuficiêcia em sua vida. (Ele deu-me permissão para contar a sua história.) Ao voltar da sua missão, ele trabalhou para uma pequena empresa de impressão e publicidade – e começou a aumentar as suas habilidades envolvendo-se em programas de ensino por correspondência em Gráfica. Logo depois, ele foi capaz de iniciar um pequeno negócio que permitiu sustentar sua família. 

Não estava satisfeito fazendo apenas Gráfica – e depois de muita oração e consulta com sua família – decidiu que era melhor continuar com os seus estudos. Ele então identificou uma lacuna no mercado e estudou Gestão de Projetos. Isso abriu um novo fluxo de receita para ele, o que o levou à indústria de construção (o irmão Pheto adora trabalhar com as mãos).  Agora trabalha fora do escritório mais do que antes, mas é importante que ele seja capaz de sustentar sua família, pagar um dízimo honesto e servir na Igreja. Ele é conhecido por muitos dentro de sua comunidade como a ‘pessoa para quem se deve ir’ quando se trata de qualquer coisa – desde a instalação elétrica, construção, soldagem e muitos outros serviços de construção. 

Ele também deu um passo adiante, ao plantar uma horta no seu quintal, onde cultiva hortaliças como couve e cebola.  Isso significa que ele economiza dinheiro – que gastaria comprando legumes – ao cultivar o seu próprio. Sua obediência aos princípios da autossuficiência abençoou a ele e a sua família, e inspirou outros ao seu redor a se esforçarem para fazer o mesmo. 

O princípio da autossuficiência exige que busquemos orientação do Pai Celestial sobre as coisas a fazer que melhor atendem as nossas necessidades e circunstâncias. Portanto, é muito importante para nós, como filhos do nosso Pai Celestial, que nos aproximemos Dele, em espírito de oração, para nos orientarmos naquilo que precisamos fazer individualmente e como família para nos tornarmos autossuficientes. O Presidente Russell M. Nelson aconselhou: “Nos próximos dias, não será possível sobreviver espiritualmente sem a orientação, a direção, o consolo e a influência constante do Espírito Santo.” (Conferência Geral, abril de 2018). À medida que nos esforçamos para sermos obedientes aos princípios de autossuficiência, seremos abençoados com ideias específicas às nossas circunstâncias individuais. O princípio da autossuficiência não se destina a um grupo distinto, mas sim, a ser adotado por todos nós.  

Gostaria de enfatizar algumas áreas discutidas no Manual de Instrução 2 que podem nos ajudar a tornar-nos autossuficientes: 

  
  

1. Saúde: Pode ser prudente nos perguntarmos se temos cobertura de saúde suficiente. Em certos países da África Sudeste, é possível contribuirmos mensalmente para uma cobertura de saúde que garanta que a nossa saúde seja tratada enquanto e quando a doença ocorrer. Também é muito importante para nós cumprirmos com a Palavra de Sabedoria, assegurando-nos que exercitamos regularmente. Isso pode ser feito dando um passeio em família, que por sua vez nos dará tempo juntos e também nos ajudará a construir memórias como uma família. 

2. Educação: Seja formal ou informal, é importante educar nossas mentes e nossas mãos. Conheço uma Irmã maravilhosa que serviu na Presidência da Sociedade de Socorro da Estaca, há alguns anos atrás. Ela educou os filhos com a educação secular e em seus anos mais avançados, ela decidiu voltar à escola para completar o ensino médio. Isso agora serve como um bom exemplo para seus netos sobre a importância de obter uma educação.  

3. Emprego: Para nos tornarmos autossuficientes, devemos aprender a apreciar a oportunidade sagrada que temos de trabalhar e prover para nós mesmos e nossas famílias.  

4. Finanças:  É importante que não apenas ganhemos, mas também economizemos dinheiro para um dia chuvoso. Ao pagarmos fielmente nossos dízimos – e uma oferta de jejum generosa – somos prometidos pelo profeta Malaquias que: 'Por causa de vós repreenderei o devorador, para que não vos destrua o fruto da terra' (Malaquias 3:11). À medida que aprendemos a administrar nossas finanças, seremos mais capazes de nos mantermos fora das dívidas.  

5. Força Espiritual: Nossa fé e testemunho serão aprimorados à medida que aprendemos a confiar em nosso Pai Celestial e a desenvolver fé em Jesus Cristo. 

Irmãos e Irmãs, é importante lembrarmos que somos pessoalmente responsáveis por nosso bem-estar espiritual e temporal. Não podemos deixar isso para a Igreja. À medida que nos tornamos autossuficientes, também nos tornaremos pessoas mais felizes. Lembro-me, enquanto servia como Presidente da Estaca, fui abordado por um irmão fiel que sentiu que seu bispo não estava a fazer o suficiente para ajudar a si e sua família com assistência de bem-estar.  Sua esposa teve um problema de saúde e precisou consultar um médico privado, o que era bastante caro. Para ajudar a resolver o problema, aproximei à Presidente da Sociedade de Socorro da Estaca, buscando sua orientação sobre a melhor maneira da Igreja ajudar essa família fiel. Ela me garantiu que iria investigar e retornar com o resultado. Em cerca de uma semana ou duas, ela ajudou a identificar um especialista que pudesse ajudar a esposa desse bom irmão sem precisar de aproximar-se da Igreja para obter ajuda financeira. Esta foi uma lição não só para a família em si, mas para mim como líder deles, na época. 

Irmãos e irmãs, encorajo-vos a estarem em espírito de oração enquanto procuram formas de tornarem-se autossuficientes. Asseguro-lhe que o Pai Celestial trará pensamentos à sua mente e os abençoará não apenas para tornarem-se autossuficientes, mas com a capacidade de servir aos outros.